Curiosidades sobre o sexo

Curiosidades sobre o sexo

Curiosidades sobre o sexo

O sexo é uma “área” fascinante não apenas a nível prático mas também a nível teórico (sempre fresco, surpreendente e oferente), que revela vários tipos de informações úteis para as pessoas que querem desfrutar de uma experiência mais ampla possível, assimilada no seu todo.

Como por exemplo:

 

1.-O sexo faz rejuvenescer. Os estudos realizados no campo mostram que as pessoas “que têm sorte” de fazer sexo pelo menos três vezes por semana, não mostram ter a sua idade biológica, mas parecem ser de quatro a sete anos mais jovens.

 

2.-O sexo melhora a actividade profissional. Os parceiros que rejeitam a proposta das suas metades excitadas de fazer sexo (normal, oral, anal ou pelo menos um pequeno apertão na água com espumosa do banheiro), usando a desculpa que o dia seguinte precisa ter a mente clara e a visão imperturbada para a pro va mais dura da sua carreira, deveriam saber que a interacção física (íntima) de facto estimula a actividade cerebral e não predispõem absolutamente à incoerência ou outros tipos de manifestações adversas para o intelecto. O antropólogo Helen Fisher apoia firmemente essa ideia, dizendo que a excitação erótica activa alguns “elementos químicos” no cérebro que fazem aumentar a criatividade no trabalho.

 

3.-O sexo fortalece o sistema imunitário. Há vários benefícios do sexo: além de fazer rejuvenescer, provoca os pensamentos, afasta o mal-humor, diminui a dor física, elimina o stress, melhora o funcionamento cardio-vascular, desobstrui o narriz, reduz o risco de cancro (nos homens, de próstata; nas mulheres o cancro da mama), cura os corações e ajuda também o sistema imunitário. É um facto estatisticamente comprovado que os episódios regulares e satisfatórios de sexo, contribuem para fortalecer os mecanismos de defesa do organismo contra os agentes patogénicos de até 30%. Portanto, quem quiser manter a própria saúde... sabe o que é que tem para fazer para a protejer adequadamente.

 

4.-Quando querem se envolver num caso passageiro, as mulheres valorizam mais a aparência do que os homens. Embora o estereótipo diga que os machos deixam-se conquistar pelas formas e as senhoras pelas palavras, pelo humor, inteligência, profissão, casa, carro, estatuto ou sei lá quais outras coisas para além da carroçaria (a aparência vem em segundo lugar), mesmo quando se trata de um simples caso passageiro, os estudos anulam a ideia “tradicional” que diz que o homem é mais exigente do que a mulher durante o processo de recrutamento da “vítima” ideal a nível físico para uma aventura passageira. Parece mesmo que as descendentes da Eva façam-no ainda mais do que os representantes do sexo forte. Isso acontece provavelmente porque os homens ficam satisfeitos com tudo o que “houver” disponível.

 

5.-As mulheres reagem de forma positiva perante o “anel de casamento” no dedo de um homem. Os gajos já acoplados suscitam uma atracção mais intensa nas senhoritas disponíveis do que os solteiros. E explicação poderia ter a ver não necessariamente com o desafio de “roubar” um exemplar desse tipo (propriedade pessoal), mas com a garantia que oferece (sobre a sua qualidade, potência, aspectos interessantes e carisma) o próprio estatuto mostrando as qualidades dele, não e? Caso contrário, ele certamente teria ficado completamente sozinho e sem o amor de ninguém.

 

6.-A libido das mulheres é sensível às cenas românticas dos filmes. As senhoritas reagem aos momentos românticos que há na televisão através de mais de duas ou três lágrimas fraquinhas no canto do olho, de um suspiro sincero que diz: “Oh, que bonito!” ou de uma reprovação jogada em direcção do homem demasiado prático para elas e os gostos refinados que elas têm: “Por que é que tu não fazes assim comigo... nunca?”, mas também através de um aumento do apetite para o sexo. As pesquisas realizadas nesse campo lançam a teoria segundo a qual as mulheres sentem-se mais estimuladas a nível sexual quando assistem a cena de um beijo apaixonado do que quando desfrutam de um episódio dirigido de amor explícito. Portanto o velho romance é mais forte do que os sentidos delas, também quando se trata de assistir um ménage à trois num sítio de filmes porno ou uma série de bandas desenhadas com substrato erótico, preferivelmente japoneses. Nesse caso o prelúdio melodramático realizado ao espelho pode ser muito útil para trazer a disposição adequada.

 

7.-O estradiolo predispõe para infidelidade. Se até recentemente acreditava-se que eram apenas a infelicidade no amor, os maus hábitos, a ideia de vingança ou a incapacidade de se auto-controlar que favoreciam o comportamento infiel, aqui está a prova que a ciência promove outra teoria que visa clarificar os casos de “traição” feminina. Os estudos mostram que uma alta concentração de estradiolo (um hormónio secretado pelos ovários, cujo nível é variável consoante o ciclo menstrual), leva para o aumento do sex-appeal (aumento dos seios, reducção da cintura, definição dos quadris) e a intensificação do sex-appeal leva, como é fácil entender, à transformação da mulher numa “presa” desejável para os homens que não deixem impressionar pelo facto de que ela já “pertença” a outro homem. E, quanto maiores forem as insistências dos Don Juan ocasionais, mais possibilidades haverá para que as “alvejadas” acabem cedendo à pressão de uma noite apaixonada de libertinagem sexual. Mas que ninguém atire pedras para elas... a culpa é do estradiolo!

 

8.-Os homens sentem atracção para com a voz das mulheres durante a menstruação. Os homens são mais receptivos a nível sexual para com a voz que as suas parceiras têm “naquele” período do mês. As diferenças são imperceptíveis ao simples ouvido, mas parece mesmo que além de existirem, até criam agitações súteis nos subconscientes e na mente dos senhores que estão ao lado das mulheres pelas quais sentem atracção. Este “segredo” pode ser útil para aqueles que “ousam” fazer amor durante a menstruação e que podem aproveitar ao máximo esse “dom” natural, usando por exemplo a chamdada linguagem suja que vai com certeza acender uma grande chama no quarto.

 

9.-Os homens que estão à procura de uma parceira prestam menor atenção às finanças. Os solteiros interessados em mudar o seu estado sentimental são mais propensos a comprar objectos de luxo do que aqueles que não querem ter um relacionamento, afirmam os estudos, oferecendo assim uma sugestão para as senhoritas preocupadas também com o “material”, não apenas com a “alma”. Quer que façam isso para impressionar, para compensar outras deficiências inconfortáveis ou por terem algum dinheiro e tempo extra e não souber o que fazer com ele, a verdade é que os homens que procuram uma parceira são muito generosos, em comparação com aqueles que ficam satisfeitos com uma solidão auto-suficiente ou naquele vem e vai específico aos relacionamentos passageiros de amor.

 

10.-Os homens preferem as mulheres com curvas. Apesar de a primeira página dos jornais, as passarelas internacionais e os programas de televisão sejam cheios de presenças femininas que parecem nutrir-se uma vez por semana com uma azeitona do Thassos e duas uvas pretas, as pesquisam mostram que os homens gostam mais das representantes com formas cuja “aerodinâmica” é generosa. O que não deve, no entanto, tornar-se num pretexto para ter um aspecto descuidado ou para exagerar com o peso para além do limite rezoável para cada um e antes de tudo, benéfica para a saúde.

 

11.-O orgasmo “cura” a fobia de falar em público. O medo de falar em público, de “suportar” a atenção de todos, é característica de muitas pessoas que preferem o anonimato em detrimento da popularidade. Mas um estudo escocês realizado sobre esse assunto traz boas notícias para todas aquelas indivíduos dessa categoria dos homens tímidos. De acordo com os cientistas, o antídoto para esse “problema” não são os longos anos de terapia, slogans automotivacionais ou exercícios intensos ao espelho (mas provavelmente esses têm tembém o seu mérito), mas um simples e auténtico clímax sexual. Porque depois do orgasmo as pessoas ficam muito mais confortáveis em monopolizar a atenção dos que há ao seu redor.

 

12.-Mesmo que não façam milagres, os filmes porno ajudam. Nem todos gostam deles, mas os filmes para adultos trazem benefícios para a vida a vida sexual dos adultos que os assistem, não necessariamente do início até ao fim, acompanhados por pipocas e sumos (ou cerveja), na mesa em frente ao sofá, mas sequencialmente, nos pontos essenciais da acção. 58% das mulheres e dos homens entrevistados sobre esse assunto afirmaram que a exposição a cenas “sujas” é útil para eles se sentirem mais confortáveis com a própria sexualidade e para eles perceberem plenamente as necessidades críticas do parceiro em termos de manobras, tratamentos e limites eróticos. Portanto, além de serem condenados ou pelo contrário, consomidos intensivamente para o pequeno almoço, almoço e jantar, as imagens sujas podem ser usadas como material didáctico, útil para aqueles que querem trazer mais energia e originalidade para a própria intimidade.