As perguntas mais frequentes sobre o casal-acompanhante

As perguntas mais frequentes sobre o casal-acompanhante

As perguntas mais frequentes sobre o casal-acompanhante

“A confiança é o melhor e mais duradouro capital que um casal tem.”
(Anónimo)

As acompanhantes casal representam a forma mais sofisticada de iniciativa neste campo de trabalho e provavelmente uma das mais completas opções de cumprimento das fantasias eróticas para aqueles que solicitam este tipo de serviços. É necessário que os parceiros harmonizem de maneira perfeita as suas reacções, atitudes e não menos importante a sexualidade. Se os dois tiverem também uma relação estável, é ainda mais importante que os sentimentos de um para o outro sejam mais consensuais e fortes, pois apenas através de uma completa confiança e felicidade pelas experiências do outro os dois podem ficar juntos. É uma manifestação muito interessante do afecto e devoção que muito poucos entendem e ainda menos aceitam.

Os casais que estão no início de uma carreira como essa, se interrogam geralmente sobre a oportunidade ou viabilidade da escolha que fizeram, sobre os efeitos psicológicos ou sociais que podem encontrar ao praticarem esta profissão regularmente... ou sobre como desenvolver a sua actividade nas melhores das condições de segurança e rentabilidade. Infelizmente, muitas das respostas pelas quais eles procuram, não podem ser encontradas em artigos deste tipo e ainda menos... aqui. Isso porque a verdade e solução às inquitações humanas só podem ser encontradas na própria consciência, nos próprios princípios sobre o mundo e a vida...

Os únicos que podem responder a essas perguntas são vocês, o próprio casal. Aqui vão encontrar apenas algumas sugestões ou conselhos gerais, um resumo redigido das experiências compartilhadas por muitas outras acompanhantes, cuja finalidade vai ser decidida exclusivamente através dos julgamentos e interesses individuais. Só você vai saber com certeza se forem certas para si ou não, se merecerem ou não de ser incluídas na lista dos preceitos ou regras que vos guiam no caminho para o seu objectivo. Portanto, trata-se de uma escolha e interpretação pessoal!

Então... eis aqui algumas perguntas e respostas, possíveis pontos de referência nas decisões futuras que você vai fazer em relação à sua opção inédita:

 

Podemos ganhar muito dinheiro nesta profissão? Claramente se vocês escolheram este emprego, significa que sentiram que o relacionamento, a sexualidade de ambos e a confiança recipróca, permite-vos de pisar corajosamente na terra das aventuras efêmeras. Mas para além do equilíbrio sentimental, além da flexibilidade mental na abordagem do erotismo ou da vida em comunião, tratou-se (directa ou indirectamente) de dinheiro também. Se não tivesse sido assim, vocês teriam simplismente ido para um clube de swingers, onde teriam ultrapassado os limites da parceria amorosa, de uma forma desprovida de interesse financeiro.

Mas SIM, neste campo, o dinheiro que é possível ganhar é bem acima da média “normal” e é natural ter pensado nisso também. De facto, com um pouco de habilidade, esta actividade até pode se transformar com o tempo num pequeno negócio rentável.

Mas é bom que desde o início vocês saibam que a profissão de acompanhante tem um período de rentabilidade bastante limitado... isso é por volta dos 30-35 anos. Neste período de tempo os rendimentos devem ser administrados de forma racional e com moderação: investidos em várias outras oportunidades ou poupados pelo resto da vida quando provavelmente ainda vai ser capaz de trabalhar, mas não vai ter a mesma eficiência.

 

É difícil no início? É! Para o casal-acompanhante o início é provavelmente o passo mais difícil. Antes de tudo porque você têm de vencer os ciúmes, o orgulho, as tendências individualistas e especialmente o alvoroço interior provocado pela imagem do parceiro (seja ele quem for), enquanto oferece prazer para outra pessoa. Muitos casais se desfazem ou abandonam essa idéia ainda nas primeiras etapas, especialmente por cáusa de umas situações que têm a ver com o impacto emocional extremamente forte que sentem na intimidade, quando a coesão é simplismente quebra-se.

Elementos igualmente marcantes que perturbam o desejo de continuar esta aventura são também os problemas que os clientes provocam. Mais precisamente, a interacção com eles. Infelizmente a profissão de acompanhante não tem sempre lugar em ambientes distintos com interiores luxuosos e personagens de meios sociais elegantes que se deixam levar pelo êxtase do champanhe fino, da música de qualidade ou das conversas espirituais...

Mas se vocês se mantiverem fortes e resistirem às várias provas desagradáveis, se ficarem unidos e souberem como parar as tendências individualistas... com o tempo, vão aprender a administrar esse tipo de circumstâncias, e sobretudo como evitá-las!

 

Quais os requisitos para practicar essa profissão a nível profissional? Para se tornarem acompanhantes-casal profissionais é preciso ultrapassar várias etapas progressivamente (ao longo do tempo), mas o que é mais importante no início é a necessidade de um pequeno investimento, especialmente em tudo o que tem a ver com a própria imagem.

O aspecto físico de ambos os parceiros é um elemento determinante em atrair a atenção dos possíveis interessados na vossa oferta e é por isso mesmo que devem dedicar-lhe uma atenção e preocupação continua.

Não negligenciem nem pensem em poupar quando se trata de qualquer detalhe que pode significar beleza do corpo, roupas ou accessórios. Tudo isso enobrece a vossa actividade.

Eis aqui algumas sugestões:

-O aspecto geral. Antes de tudo, não optem por uma aparência vulgar, especialmente da parte feminina, por mais que vocês pensem que isso vai fascinar muitos dos pretendentes. Este é um preconceito danoso, pois uma atitude ou roupa “picante” exerce de facto um magnetismo considerável, mas mesmo para aqueles ou aquelas que vocês absolutamente não queriam como clientes. Visem uma presença decente, elegante, sofisticada, capaz de atrair aquela categoria de solicitantes que para além de honrarem as vossas solicitações financeiras, vão fazer com que a intimidade com eles seja um prazer.

-Os cabelos. Ambos os parceiros devem cuidar dos seus cabelos de maneira que nunca pareçam (ou sejam) sujos ou despenteados. Se a parceira tiver cabelo tingido, não deixem que a passagem do tempo traia o seu colorido “original”. Noutras palavras, vão para o cabeleireiro frequentemente e não protelem por comodidade ou sei lá que outras razões, até quando o cabelo acaba a ter 2 ou 3 cores. Quanto à parte masculina do casal, um cabelo frequentemente arrumado e arranjado no cabeleireiro, vai conferir-lhe uma imagem de indivíduo refinado e pedante.

-A pele. A mulher do casal nunca deve usar maquilhagens “berrantes” ou abundantes, esperando que desta forma vai conseguir esconder os eventuais defeitos da pele ou atrair mais atenção. Não é assim que vocês devem se fazer notar, pois a estridência neste domínio é específica à uma categoria de pessoas a qual (se decidiram ler este artigo) com certeza não querem pertencer. O excesso de cosméticos no rosto tem também uma enorme desvantagem: com o suor e as carícias tudo pode tornar-se num pastel viscoso que vai inevitavelmente esvair-se nas suas bochechas.

-Os dentes. Vocês devem ter sempre uma respiração fresca e agradável. Por isso, além de escovarem muito bem os dentes, é bom que vocês tenham sempre um spray bucal ou rebuçados aromáticos. Não usem goma de mascar. Vai dar-vos um ar ligeiramente repulsivo de vulgaridade infantil. Não menos importante, façam exames de rotina, eliminação do tártaro e branqueamento dos dentes.

-Os olhos e as pálpebras. Infelizmente, depois de um longo período de actividade, especialmente se esta se realizar tarde à noite e até ao amanhecer, tanto os olhos que as pálpebras mais sofrem por cáusa da falta de descanso que revelam de maneira desagradável. Por isso, usem gotas ou vários soros, géis ou cremes especiais (refrescantes), pois o aspecto cansado diminui muito o apetite sexual de qualquer observador.

-As pilosidades. Isso aplica-se aos dois: as pilosidades de todo o corpo e especialmente da virilha devem ser removidas frequente e completamente, tanto para deixar a pele fina e suave quanto para oferecer àqueles que vão admirar a vossa nudez uma sensação de frescura e limpeza.

-As unhas. Nesta profissão são um elemento bastante visível e participativo, e muitas vezes têm um papel gerador de prazeres tangenciais à excitação (sobretudo no caso da parte feminina do casal). Por isso, é importantíssimo que tenham um aspecto extremamente limpo e arrumado, especialmente porque vão aproximar-se ou até tocar as áreas “delicadas” daqueles que vão gozar da vossa presença. A mulher do casal-acompanhante deve preferivelmente evitar as cores e os “modelos” berrantes. Tal como os produtos de maquilagem, estas estabelecem de forma subliminal, a imagem de um ser de outra categoria social, geralmente desconsiderada.

-A roupa íntima. É o detalhe mais espectacular e popular da profissão que vocês escolheram, sobretudo a nível do preâmbulo visual e realização do seu ponto culminante, e é por isso que nas lojas dedicadas vocês devem abrir muito as carteiras e dirigir a vossa atenção para os artigos mais qualitativos e variados em termos de modelos (para a diversidade). É o investimento com a mais rápida eficácia.

-As meias de seda para mulheres. Tal como a roupa íntima, as meias femininas são um detalhe estético com um impacto e excitabilidade visual muito grande, tanto durante um possível encontro num lugar público, quanto para além das portas fechadas do quarto, unde vocês vão acompanhar os seus ou as suas clientes. Por isso, neste caso também é preciso que sejam muito “gastadores”. Optem por fabricações famosas e modelos com fita adesiva ou cinto. Além de vestir a perna de maneira linda e elegante, também são muito mais práticos durante as cenas eróticas, já que não é necessário tirá-las.

-Os cosméticos. Entre as senhorinhas ou senhoras que trabalham nesta área há uma tendência negativa para acreditar que o excesso de rímel, blush, constituição ou batom, vai acentuar favoravelmente os seus traços faciais. Mas de facto esta é há muito tempo uma visão que está na desgraça. Não é através do aspecto e presentação que você deve transmitir o seu forte erotismo, mas através de gestos distretos, olhares de cumplicidade ou atitudes provocadoras, mas tudo isso... quanto mais atistocrático e enigmático possível. Portanto, usem os produtos cosméticos apenas para delinear sutilmente os seus traços físicos. O natural pode inspirar muito mais a fantasia de qualquer um.

-Os perfumes. Sugerimos que usem apenas aqueles no topo de gama, finos, cujo cheiro só é perceptível de perto, na intimidade. Sobretudo no caso das representantes femininas do casal-acompanhante, devem ser uma descoberta muito agradável, ao mesmo tempo que a nudez do corpo e absolutamente não devem ser um “grito desesperado” por atrair a atenção de todos, num raio de uma dezena de metros.

-As roupas. Infelizmente, a idéia de ser sexy a qualquer preço deixou entre os profissionais do prazer uma moda quase onipresente que faz fronteira com a obsessão de mostrar sempre mais e agressivamente a nudez do corpo. Absolutamente errado! Evitem de deslizar para esse padrão obsoleto. Vestam quanto mais elegante e tentem adoptar uma linha relativamente clássica, distinta. Isso inspira muito mais respeito e desejo de ser descobertos.

-Os sapatos ou as botas com saltos altos (dependendo da estação). Essas verdadeiras activadoras dos instinctos primários não devem absolutamente falhar do conjunto da mulher do casal-acompanhante. Nunca, quando você for para um encontro, desista dos saltos em favor de uma alternativa desportiva ou casual. Estes oferecem ao corpo uma linha muito mais esbelta e, claro, têm um papel visual excitantíssimo.

-Os acessórios. Não optem pelos acessórios gigantes. É verdade que há períodos quando a moda traz consigo todo o tipo de exageros e extravagâncias... mas enquanto as tendências passam com as estações, as coisas consideradas elegantes ou “clássicas” permanecem inalteradas por muito tempo. Por isso, quanto mais pequenos e delicados forem os acessórios que você usar, maiores serão as chances de evitar as possíveis derrapagens de presentação inadequada do próprios gostos. Além disso, esta versão tem também uma enorme vantagem. Ou seja de eliminar os incidentes durante a “acção” (suspensão de brincos, grampos de cabelo, anéis com pedras demasiado agudas, etc.). Quanto ao homem do casal-acompanhante, nem deve passar-vos pela cabeça a idéia de pendurar ao pescoço dele algum tipo de colares com cruzes enormes ou outros pingentes bojudos. É o pior sinal de grosseria. As pulseiras ou os piercings com tamanhos absurdos também não são uma boa escolha...

-Sigam as notícias! Este conselho até pode parecer um pouco estranho e inadequado às circumstâncias, mas... os beneficiários dos vossos serviços geralmente são pessoas que conhecem, comentam e seguem tudo o que tem a ver com a política, economia ou desporto. Nem imaginam a boa impressão que podem causar podendo alimentar o apetite deles por conversas sobre um desses três temas.

-As fotografias. A exposição publicitária tem provavelmente o papel mais decisivo na ascensão de tais negócios. Dizem que uma imagem vale mais do que 1000 palavras e com certeza assim é que é. Usem fotógrafos profissionais, sejam originais nas posições que escolherem frente à câmara e actualizem sempre o portfolio de imagens que postarem nos anúncios.

Depois de ter lido todos estes conselhos ficou provavelmente um pouco vacilante... pois, é mesmo bastante difícil e pode demorar algum tempo até realizarem os lucros com que sonham. Especialmente se quiserem seguir uma certa linha de conduta, mais especial...

 

No início, podemos usar os serviços de uma Agência? Com certeza que no início há demasiado para ser feito por ambos e é difícil que encontrem também o tempo para o “marketing” ou para as conversas com pessoas interessadas pelos vossos serviços. Além disso, as Agências já são famosas, já têm uma lista de “beneficiários” fiéis e talvez o aspecto mais importante... é possível que recebam também alguns conselhos muito úteis neste ínicio de carreira que vocês querem fazer. Portanto sim, é bom que comecem com uma Agência.

Quais as nossas vantagens se decidirmos ser independentes?
Ser independente, nesta profissão, significa gerir a inteira actividade por conta própria. Começando pela publicidade e até as conversas com os potenciais clientes, a escolha do horário de trabalho e as medidas de segurança, do transporte, coleta do dinheiro e claramente as prestações correspondentes... tudo é estritamente responsabilidade dos dois parceiros do casal-acompanhante.

Apesar de parecer difícil à primeira vista, o casal pode ultrapassar esses inconvenientes experimentando de forma mais ou menos auspiciosa, espécifica ao domínio erótico. Mas no final, quando a capacidade de adaptação se consolidar e vocês encontrarem soluções positivas a qualquer tipo de desafios, as gratificações também vão surgir, em todos os níveis.

A amplificar muito a atractividade da opção independente para qualquer tipo de acompanhante é provavelmente a flexibilidade do horário como também dos honorários que podem ser estabelecidos de forma diferente, dependendo da natureza e dos pedidos dos clientes. Sempre em função da atitude dos clientes, a evolução da relação pode ser adaptada, especialmente quando os encontros ocorrem sistematica e regularmente, durante um longo período de tempo. Assim, a relação é personalizada e ultrapassa muito os limites de uma simples prestação de serviços. Isso é exactamente o que a maioria dos interessados neste tipo de favores querem.

Aqui estão brevemente listadas algumas das vantagens da independência na actividade de acompanhante:
-a possibilidade de escolher o seu próprio horário de trabalho de forma flexível;
-estabelecer honorários e normas de conduta personalisadas, para cada cliente;
-o montante resultante da sua prestação fica inteiramente na sua posse;
-sucesso garatido com os clientes, visto que eles procuram especialmente acompanhantes independentes, graças ao preços acessíveis (e às vezes até ligeiramente negociáveis), e à possibilidadde de contactar elas directamente, sem intermediários.

 

Quais as desvantagens que a actividade independente implica? Enquanto casal-acompanhante independente, vocês deverão gerir por conta própria todo o mecanismo infernal do projecto que começaram. Publicidade, presença no maior número de sítios dedicados, repostas aos emails, sessões fotográficas periódicas, manutenção física, visitas para o cabeleireiro ou para os salões de beleza, atender os telefonemas, segurança e finalmente, os próprios encontros... tudo isso deve ser feito por conta própria, já para não falar do investimento inicial, que por sua vez é inteiramente pago com dinheiro dos vossos bolsos.

Outra desvantagem da opção em questão é que o sucesso e portanto os ganhos significativos só chegam bastante tarde, depois de eforços contínuos, bastante solicitantes. É preciso passarem por um período um tanto sinuoso durante o qual aprendam com as próprias experiências (mais ou menos agradáveis) como gerir todos esses mecanismos do negócio. Renunciar a algum deles só vai bloquear ou até travar todo o sistema pelo qual aceitaram de fazer esses sacrifícios.

Aqui estão brevemente listados os argumentos capazes de determinar-vos a renunciar à idéia de casal-acompanhante independente:
-Devem realizar e por em prática por conta própria tudo o que tem a ver com a publicidade;
-Devem contratar periodicamente um fotógrafo profissional afim de terem portfólios a um nível mais artístico possível;
-Devem estar familiarizados com o uso do computador e da internet;
-Devem estar presentes no maior número de sítios dedicados;
-Devem responder pronta e regularmente às eventuais mensagens recebidas por email;
-Devem perder bastante tempo importante para expandir a sua rede de conhecidos;
-Devem realizar um sítio web, onde é necessário investir bastante tempo e dinheiro para a manutenção, actualização constante e para torná-lo conhecido entre o maior número de utilizadores;
-Quando escolhem os seus clientes é necessário tomarem as próprias medidas de segurança;
-Devem assegurar o transporto por conta própria, quando viajarem para os locais dos potenciais clientes.
Mas todos estes aspectos menos convenientes não são necessariamente desvantajosos. Vocês podem considerá-los como uma série de desafios cujos requisitos, uma vez ultrapassados, vão trazer gratificações e rendimentos consideráveis, pois afinal não se devem esquecer que... trabalham estritamente em seu favor.

 

Quais são os “secretos” do sexo nesta profissão? O sexo, como manifestação sublime dos nossos desejos íntimos, não tem muitos secretos. Pode ser realmente considerado uma arte, mas é uma arte disponível para todos. O único elemento que frequentemene falta àqueles que querem tornar-se “artistas” é apenas o desejo de expressá-lo naturalmente, como eles sentem... sem regras, sem prejuízos, sem restrições e com a plena participação em tudo o que é experimentação das sensações e das emoções eróticas.

Muitos casais leem este tipo de artigos com a esperança não confessada que neles vão descobrir “confermas” das decisões que já tomaram ou que vão tomar, considerando que aquilo que fazem talvez seja inadequado ou inaceitável a nível social. Mas no sexo nada é proibido ou inadmissível, ainda menos quando ambos os parceiros concordam e querem satisfazer juntos algumas fantasias.

Portanto... façam tudo o que vocês considerarem que é agradável para vocês ou satisfaz a vossa curiosidade.

 

O sexo oral é importante na actividade de um casal-acompanhante? Com certeza, vocês provavelmente já observaram que em muitos anúncios publicados pelas acompanhantes de todo o mundo há referências auto-laudativas às tecnicas delas a nível de sexo oral. O aspecto em si deveria dar matéria para reflexão e levar-vos à conclusão que de facto esta versão de experimentação sexual é extremamente importante para este domínio de trabalho onde vocês decidiram activar.

Além disso, não são poucos os casos quando a única razão de alguns encontros deste tipo tem a ver apenas com o prazer erótico da felação ou do cunnilingus com finalisação.

Embora à primeira vista pareça fácil e muito comum para ser um tema de interesse distinto, o sexo oral não é um acto assim tão banal, sobretudo se quiserem praticá-lo num registo profissional. Há uma grande diferença entre a introdução monótona do pénis na boca ou a estimulação do clítoris com a língua e a técnica sensual de provocação do êxtase supremo.

Ao olharem para a questão do sexo oral através do espectro do desejo de fazer tudo a nível elitista, será necessário que reconsiderem muitos dos hábitos simplistas com os quais têm tratado esse assunto até agora.

 

Quais são os métodos mais importantes de garantir a própria segurança? Ao contrário de muitas acompanhantes, os casais são menos vulneráveis frente aos riscos que esta profissão implica, especialmente graças à presença masculina (o parceiro do casal), ao longo dos encontros que este tipo de actividade implica.

Entre as medidas de segurança que ainda assim seria bom tomarem (preventivamente), sobretudo no caso dos novos sujeitos, há também o método muito eficiente de marcar os primeiros contactos num lugar público, onde têm possibilidade de conhecer melhor o potencial parceiro, durante alguns minutos. Desta maneira, vocês terão oportiunidade de falar brevemente com ele, fazer perguntas ou oferecer respostas. Isso deixa-vos o tempo de estudá-lo discretamente e observar qualquer gesto ou reacção que possa trair os traços comportamentais específicos à irritabilidade ou agressividade.

Além disso, os encontros fora da locação vos dá a vantagem de uma retirada rápida e fácil (sem muitas explicações ou contradições), se o vosso instincto alertar. Invoquem simplismente uma disculpa educada e saiam daí.

A sua paz e equilíbrio mental não tem preço, por muito forte que seja a necessidade de dinheiro, em determinada altura.

Afim de garantir um quadro de trabalho ainda mais seguro ou fora das situações imprevistas, a seguir vos oferecemos mais alguns conselhos sobre as várias medidas que podem tomar a nível de segurança pessoal:

-Quando vão para um cliente, no momento da nudez tomem cuidado a manterem as roupas acessíveis e sob supervisão vigilante. Pode haver casos em que pessoas mal-intencionadas escondam as suas roupas e vocês necessitem de muito tempo para encontrá-las, ou algumas concessões que provavelmente não seriam dispostos a fazer. Se pensarem que poderiam recuperá-las com uma intervenção firme ou mesmo enérgica da parte masculina do casal, abandone a idéia! Vocês estão numa propriedade privada onde entraram volontariamente. As explicações e interpretações depois de um possível incidente são bastante desfavoráveis para que vocês sejam facilmente atraídos numa situação delicada e subjectiva enquanto tenta-se estabelecer as causas do conflito. Mesmo se no final podem ser considerados inocentes, a interacção com as autoridades nestas situações só pode ser embaraçosa e ingrata.

-Não tenham consigo objectos de valor (jóias, dinheiro, laptop, etc.). Se forem roubados, assim diminuem muito as possíveis perdas.

-Tenham cuidado quando vos oferecem bebidas, que não metam alguma coisa no copo. Um comprimido eficaz para dormir pode deixar-vos em situações completamente imprevisíveis.

-Quando as visitas ocorrem no vosso local, tenham cuidado e observem sempre os seus convidados. Vocês devem saber a cada segundo onde eles são e o que é que fazem. Minimizam assim as possibilidades de saques.

-Não deixem o dinheiro à vista. Especialmente o dinheiro que acabaram de receber. Houve situações em que no final do encontro, na agitação da saída, vários indivíduos levaram discretamente o dinheiro... e desapareceram.

-Nunca se deixem envolver em jogos do tipo BDSM em que sejam atados. Podem fazer isso, mas apenas com pessoas que conhecem bastante bem. Noutras condições, se forem atados, tudo pode acontecer.

-Se concordarem com o uso dos brinquedos eróticos ou permitirem que os parceiros façam penetrações leves (vaginais ou anais) com os dedos, é aconselhável que eles/elas sejam pessoas cujo comportamento na intimidade vocês conhecem há muito tempo e cumprem os requisitos de higiene e ponderação obrigatórias nessas situações. Caso contrário, tanto a falta de limpeza quanto a maneira mais agressiva de “brincar” (com os dedos ou o vribrador), pode vos trazer infecções, irritações ou lesões, que necessitem tratamentos caros e a longo prazo.

 

Quais as soluções para lidar com as pessoas agressivas? A coisa mais importante que vocês podem fazer para com as pessoas agressivas é: EVITÁ-LAS! Embora os casais sejam menos expostos às possíveis agressões, pois a estrutura deles é algo mais inibidora para os agressores (por causa da presença masculina no casal), vocês devem entender que não são poucos os casos de várias altercações provocadas por “escapadas” fora de controle que escalaram de repente e terminaram de maneira mais do que ruim.

O que é abolutamente necessário e deve tornar-se numa REGRA em termos de segurança pessoal, é que não são as soluções de saída das possíveis situações de crise que são salvadoras, mas sim a prevenção com qualquer preço. O barómetro perfeito em detectar os problemas iminentes, é a intuição. Ao menor sinal, cancele imediatamente o encontro, por mais promissor ou tentador (a nível económico) que seja. A vossa integridade física e a anulação dos problemas ulteriores é mais importante de tudo.

 

Num casal-acompanhante a bissexualidade do homem é uma vantagem? Geralmente os clientes dos casais-acompanhantes são outros casais, mulheres (heterossexuais ou bissexuais) ou homens (heterossexuais ou bissexuais). A bissexualidade da parte masculina do casal faz com que a oferta seja mais ampla como portanto a possibilidade de obter rendimentos consideravelmente maiores.

Muitas vezes a utilizarem os serviços dos casais com homens bissexuais são também os gays que gostam de ser observados por mulheres durante o acto erótico, mas sem uma participação activa.

Portanto... a resposta é SIM, a bissexualidade do homem dos casais-acompanhante é uma vantagem inegável.

 

Num casal-acompanhante a bissexualidade da mulher é uma vantagem? Com certeza que a bissexualidade das mulheres nos casais-acompanhante é un aspecto de que todos os beneficiários dos serviços específicos a esta categoria gostam. Quer que sejam casais ou senhoras mais jovens ou mais idosas, a interacção erótica feminina tornou-se num ingrediente essencial neste tipo de “aventuras”.

No caso dos clientes casais, deve ser notado que a bissexualidade feminina tem o dom de aumentar muito a sensualidade e o erotismo das interacções sexuais entre os parceiros.

Há também casos em que a presença do homem é puramente simbólica, quando não se quer a sua participação, sobretudo se se tratar de uma solicitante com orientações mais femininas, mas pode trazer uma nota mais excêntrica ao quadro geral desta comunhão.

Portanto, a bissexualidade da mulher neste contexto é uma espécie de “MUST”!

 

Podemos oferecer os nossos serviços também separadamente? Provavelmente vai haver também pedidos desse tipo, especialmente orientados para a mulher do casal-acompanhante. Teoricamente, se a vossa relação for bastante forte e a confiança que têm reciprocamente permitir isso... por que não?